Soka Gakkai pede a eliminação de armas nucleares e a ratificação do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares da ONU no 75o aniversário do bombardeio atômico

TÓQUIO, 7 de agosto de 2020 /PRNewswire/ -- Em 6 de agosto, para comemorar o 75o aniversário dos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki, a organização budista Soka Gakkai divulgou um comunicado pedindo a eliminação de armas nucleares e a entrada antecipada em vigor do Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares (TPNW).

A Soka Gakkai compromete-se a dedicar todos seus esforços para a completa eliminação das armas nucleares e também pede ao governo japonês que avance para a participação no TPNW, afirmando: "Nesse momento de profundo significado, o governo do Japão, o único país a ter sofrido um bombardeio atômico durante a guerra, deveria anunciar sua disponibilidade para considerar a participação no TPNW, moldando assim positivamente o discurso sobre a eliminação de armas nucleares na comunidade internacional".

No comunicado, Yoshiki Tanigawa, presidente do Conselho Soka Gakkai sobre Questões de Paz, afirma: "Nos últimos anos, há sinais de que uma corrida armamentista nuclear entre os países com armas nucleares está se intensificando novamente. Ao mesmo tempo, a disseminação global do novo coronavírus demonstrou que a força militar é incapaz de resolver os desafios globais, obrigando-nos a enfrentar a questão do que constitui segurança autêntica para os seres humanos".

Veja a declaração completa em https://www.sgi.org/in-focus/press-releases/75th-anniversary-hiroshima-and-nagasaki.html

Nos dias 6 e 8 de agosto, respectivamente, a Soka Gakkai em Hiroshima e Nagasaki realizará reuniões on-line para ouvir testemunhos dos hibakusha, os sobreviventes dos bombardeios atômicos. No ano passado, membros jovens nessas áreas continuaram a coletar testemunhos de experiências do tempo da guerra, incluindo as dos hibakusha, com o objetivo de publicar o volume mais recente neste outono. A Soka Gakkai no Japão também realizará uma cúpula on-line da juventude sobre a renúncia à guerra em setembro.

Em nível global, a SGI (Soka Gakkai International), com cerca de 200 organizações de diferentes origens religiosas, incluindo tradições budista, cristã, hindu, jainista, judaica, muçulmana e indígena, assinou uma Declaração Conjunta Inter-religiosa no 75o aniversário dos Bombardeios Atômicos de Hiroshima e Nagasaki. A declaração afirma que "a presença de pelo menos uma arma nuclear viola os princípios fundamentais de nossas diferentes tradições religiosas e ameaça a inimaginável destruição de tudo o que nos é caro". Descreve as consequências ambientais, de saúde e econômicas de uma explosão nuclear e exorta os governos a ratificar o TPNW. Esta é a décima segunda declaração inter-religiosa emitida desde 2014, apoiada por um número cada vez maior de grupos religiosos.

Leia a declaração aqui: https://20561860-86b7-4801-a5d6-af3a3b4e6a59.filesusr.com/ugd/dca5da_26cbc5f57ae94e36a3394ff914d00893.pdf

A Soka Gakkai é uma organização budista global com 12 milhões de membros ao redor do mundo que promove a paz, a cultura e a educação. A Soka Gakkai tem trabalhado pela abolição das armas nucleares por 60 anos, desde a Declaração de Defesa da Abolição das Armas Nucleares emitida pelo segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, em 8 de setembro de 1957.

Contato:

Joan Anderson

Escritório Internacional de Informação Pública

Soka Gakkai

Tel: +81-80-5957-4711

E-mail: anderson[at]soka.jp

www.sgi.org

 

FONTE Soka Gakkai

TÓQUIO, 7 de agosto de 2020 /PRNewswire/ -- Em 6 de agosto, para comemorar o 75o aniversário dos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki, a organização budista Soka Gakkai divulgou um comunicado pedindo a eliminação de armas nucleares e a entrada antecipada em vigor do Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares (TPNW).

A Soka Gakkai compromete-se a dedicar todos seus esforços para a completa eliminação das armas nucleares e também pede ao governo japonês que avance para a participação no TPNW, afirmando: "Nesse momento de profundo significado, o governo do Japão, o único país a ter sofrido um bombardeio atômico durante a guerra, deveria anunciar sua disponibilidade para considerar a participação no TPNW, moldando assim positivamente o discurso sobre a eliminação de armas nucleares na comunidade internacional".

No comunicado, Yoshiki Tanigawa, presidente do Conselho Soka Gakkai sobre Questões de Paz, afirma: "Nos últimos anos, há sinais de que uma corrida armamentista nuclear entre os países com armas nucleares está se intensificando novamente. Ao mesmo tempo, a disseminação global do novo coronavírus demonstrou que a força militar é incapaz de resolver os desafios globais, obrigando-nos a enfrentar a questão do que constitui segurança autêntica para os seres humanos".

Veja a declaração completa em https://www.sgi.org/in-focus/press-releases/75th-anniversary-hiroshima-and-nagasaki.html

Nos dias 6 e 8 de agosto, respectivamente, a Soka Gakkai em Hiroshima e Nagasaki realizará reuniões on-line para ouvir testemunhos dos hibakusha, os sobreviventes dos bombardeios atômicos. No ano passado, membros jovens nessas áreas continuaram a coletar testemunhos de experiências do tempo da guerra, incluindo as dos hibakusha, com o objetivo de publicar o volume mais recente neste outono. A Soka Gakkai no Japão também realizará uma cúpula on-line da juventude sobre a renúncia à guerra em setembro.

Em nível global, a SGI (Soka Gakkai International), com cerca de 200 organizações de diferentes origens religiosas, incluindo tradições budista, cristã, hindu, jainista, judaica, muçulmana e indígena, assinou uma Declaração Conjunta Inter-religiosa no 75o aniversário dos Bombardeios Atômicos de Hiroshima e Nagasaki. A declaração afirma que "a presença de pelo menos uma arma nuclear viola os princípios fundamentais de nossas diferentes tradições religiosas e ameaça a inimaginável destruição de tudo o que nos é caro". Descreve as consequências ambientais, de saúde e econômicas de uma explosão nuclear e exorta os governos a ratificar o TPNW. Esta é a décima segunda declaração inter-religiosa emitida desde 2014, apoiada por um número cada vez maior de grupos religiosos.

Leia a declaração aqui: https://20561860-86b7-4801-a5d6-af3a3b4e6a59.filesusr.com/ugd/dca5da_26cbc5f57ae94e36a3394ff914d00893.pdf

A Soka Gakkai é uma organização budista global com 12 milhões de membros ao redor do mundo que promove a paz, a cultura e a educação. A Soka Gakkai tem trabalhado pela abolição das armas nucleares por 60 anos, desde a Declaração de Defesa da Abolição das Armas Nucleares emitida pelo segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, em 8 de setembro de 1957.

Contato:

Joan Anderson

Escritório Internacional de Informação Pública

Soka Gakkai

Tel: +81-80-5957-4711

E-mail: anderson[at]soka.jp

www.sgi.org

 

FONTE Soka Gakkai

Você acabou de ler:

Soka Gakkai pede a eliminação de armas nucleares e a ratificação do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares da ONU no 75o aniversário do bombardeio atômico

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/soka-gakkai-pede-a-eliminacao-de-armas-nucleares-e-a-ratificacao-do-tratado-sobre-a-proibicao-das-armas-nucleares-da-onu-no-75o-aniversario-do-bombardeio-atomico/