Stone acelera crescimento, retomando lucratividade, e reporta receita recorde de R$ 2,07 bilhões no 1T22, com avanço de 138,6% na comparação anual

Companhia supera projeções e registra lucro antes dos impostos 16% acima do guidance, valor 10 vezes superior ao trimestre anterior

SÃO PAULO, 2 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- As receitas totais da StoneCo Ltd. (Nasdaq: STNE) alcançaram R$ 2,07 bilhões no primeiro trimestre de 2022, avanço de 138,6% sobre igual período de 2021. O valor superou o guidance de R$ 1,85 a 1,90 bilhão, devido ao aumento de 107,8% nas receitas de serviços financeiros, chegando a R$ 1,7 bilhão, e 955,6% em software, para R$ 326,6 milhões neste trimestre.

O EBT Ajustado (Lucros antes de impostos) apresentou crescimento expressivo no período, crescendo de R$17,2 milhões no quarto trimestre para R$163,1 milhões no primeiro trimestre de 2022. O desempenho positivo resulta da combinação de forte aumento de receita total, a despeito da sazonalidade, e controle efetivo de custos e despesas. O lucro líquido ajustado no primeiro trimestre foi de R$ 132,2 milhões, quatro vezes maior que o reportado no trimestre passado, de R$ 33,7 milhões.

"As iniciativas de precificação implementadas ganharam tração e elevamos a qualidade da base de clientes. Estamos num momento de inflexão da companhia, com melhora significativa na rentabilidade", afirma Thiago Piau, CEO da Stone.

"Pela primeira vez, reportamos os resultados de Serviços Financeiros e Software separadamente, em linha com nossa estratégia de execução, para oferecer maior clareza e transparência sobre a nossa performance em cada segmento", conclui.

A Stone aumentou em 63,1% o volume total de pagamentos (TPV) para R$ 83,2 bilhões. O segmento de micro, pequenas e médias empresas (MPME) avançou 93,3% em função do aumento da base de clientes para 1,9 milhões de usuários e aumento médio de TPV por cliente. O take rate neste segmento subiu de 1,71% para 2,06%.

A companhia projeta crescimento de 148% a 154% na receita total, entre R$ 2,15 bilhões e R$ 2,2 bilhões no 2T22, na comparação com 2T21 (pró-forma para Linx). A estimativa é de que o TPV das MPME suba 71% a 73% e fique entre R$ 67 bilhões e R$ 68 bilhões no 2T22 contra o 2T21. Para o lucro antes dos impostos, a Stone estima  passar de R$163 milhões de EBT ajustado para acima de $185 milhões antes de despesas financeiras do bond ou de R$82 milhões para mais de R$90 milhões considerando as despesas do bond.

Para continuar evoluindo o negócio, sua governança e atingir níveis mais altos de eficiência, a empresa anuncia a chegada de novos profissionais. Marcus Fontoura assume como Chief Technology Officer (CTO), após passagens por Microsoft, Google, Yahoo e IBM. Atualmente em período de transição, Thomas Gregor será o Head de Crédito no segundo semestre. Ele tem mais de 30 anos de experiência em serviços financeiros e foi diretor de riscos de PMEs no Santander Brasil. Osmar Castellani assume como VP de Finanças na Divisão de Software, com experiência em Investiment Banking e passagens pelo Goldman Sachs e Credit Suisse.

 

FONTE StoneCo.

Companhia supera projeções e registra lucro antes dos impostos 16% acima do guidance, valor 10 vezes superior ao trimestre anterior

SÃO PAULO, 2 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- As receitas totais da StoneCo Ltd. (Nasdaq: STNE) alcançaram R$ 2,07 bilhões no primeiro trimestre de 2022, avanço de 138,6% sobre igual período de 2021. O valor superou o guidance de R$ 1,85 a 1,90 bilhão, devido ao aumento de 107,8% nas receitas de serviços financeiros, chegando a R$ 1,7 bilhão, e 955,6% em software, para R$ 326,6 milhões neste trimestre.

O EBT Ajustado (Lucros antes de impostos) apresentou crescimento expressivo no período, crescendo de R$17,2 milhões no quarto trimestre para R$163,1 milhões no primeiro trimestre de 2022. O desempenho positivo resulta da combinação de forte aumento de receita total, a despeito da sazonalidade, e controle efetivo de custos e despesas. O lucro líquido ajustado no primeiro trimestre foi de R$ 132,2 milhões, quatro vezes maior que o reportado no trimestre passado, de R$ 33,7 milhões.

"As iniciativas de precificação implementadas ganharam tração e elevamos a qualidade da base de clientes. Estamos num momento de inflexão da companhia, com melhora significativa na rentabilidade", afirma Thiago Piau, CEO da Stone.

"Pela primeira vez, reportamos os resultados de Serviços Financeiros e Software separadamente, em linha com nossa estratégia de execução, para oferecer maior clareza e transparência sobre a nossa performance em cada segmento", conclui.

A Stone aumentou em 63,1% o volume total de pagamentos (TPV) para R$ 83,2 bilhões. O segmento de micro, pequenas e médias empresas (MPME) avançou 93,3% em função do aumento da base de clientes para 1,9 milhões de usuários e aumento médio de TPV por cliente. O take rate neste segmento subiu de 1,71% para 2,06%.

A companhia projeta crescimento de 148% a 154% na receita total, entre R$ 2,15 bilhões e R$ 2,2 bilhões no 2T22, na comparação com 2T21 (pró-forma para Linx). A estimativa é de que o TPV das MPME suba 71% a 73% e fique entre R$ 67 bilhões e R$ 68 bilhões no 2T22 contra o 2T21. Para o lucro antes dos impostos, a Stone estima  passar de R$163 milhões de EBT ajustado para acima de $185 milhões antes de despesas financeiras do bond ou de R$82 milhões para mais de R$90 milhões considerando as despesas do bond.

Para continuar evoluindo o negócio, sua governança e atingir níveis mais altos de eficiência, a empresa anuncia a chegada de novos profissionais. Marcus Fontoura assume como Chief Technology Officer (CTO), após passagens por Microsoft, Google, Yahoo e IBM. Atualmente em período de transição, Thomas Gregor será o Head de Crédito no segundo semestre. Ele tem mais de 30 anos de experiência em serviços financeiros e foi diretor de riscos de PMEs no Santander Brasil. Osmar Castellani assume como VP de Finanças na Divisão de Software, com experiência em Investiment Banking e passagens pelo Goldman Sachs e Credit Suisse.

 

FONTE StoneCo.

Você acabou de ler:

Stone acelera crescimento, retomando lucratividade, e reporta receita recorde de R$ 2,07 bilhões no 1T22, com avanço de 138,6% na comparação anual

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/stone-acelera-crescimento-retomando-lucratividade-e-reporta-receita-recorde-de-r-207-bilhoes-no-1t22-com-avanco-de-1386-na-comparacao-anual/