The Body Shop e Cruelty Free International levaram às Nações Unidas 8,3 milhões de assinaturas, para acabar com testes de cosméticos em animais globalmente

NOVA YORK, 4 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- Hoje, no Dia Mundial dos Animais, a The Body Shop e a Cruelty Free International levaram 8,3 milhões de assinaturas contra o teste de cosméticos em animais à sede das Nações Unidas na Cidade de Nova York, para criar um sistema global para acabar com o teste em animais, ao mesmo tempo que promove a política de desenvolvimento sustentável da ONU.

A celebração dessas assinaturas é a culminação de mais de 30 anos de defesa pela The Body Shop, a primeira marca internacional da beleza a fazer campanha contra testes de cosméticos em animais, e por sua parceira de campanha de longo tempo, a Cruelty Free International, a primeira organização global sem fins lucrativos a se dedicar a extinção de testes de produtos e ingredientes de cosméticos em animais. O esforço conjunto resultou na campanha mais ambiciosa já realizada contra testes de cosméticos em animais e serve como modelo para inspirar ações de empresas, governos e cidadãos para promover o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 12 (ODS12): Consumo e Produção Responsáveis [Sustainable Development Goal 12 (SDG12): Responsible Consumption and Production].

A diretora-executiva do Global Compact da ONU, Lise Kingo, se reuniu com a The Body Shop para discutir como as empresas podem fazer mais para envolver e mobilizar os consumidores para apoiar seus ODSs.

As assinaturas na petição, coletadas de partidários de todo o mundo em apenas 15 meses, conclama os países membros da ONU a formalizar um sistema internacional para acabar com o teste de cosméticos em animais, em todos os lugares e para sempre.

O teste de cosméticos em animais é cruel, antiquado, caro e ineficiente. Hoje, há alternativas mais confiáveis. A The Body Shop e muitas outras empresas contrárias à crueldade usam ingredientes inovadores e eficazes que evitam a crueldade em todos seus produtos, todos testados através de métodos que não envolvem animais.

Apesar de alcançarmos progressos consideráveis, 80% dos países ainda não consideram ilegal fazer testes de cosméticos em animais. A Cruelty Free International estima que mais de 500.000 animais são usados em testes de cosméticos todos os anos.

Um sistema global é a única maneira de eliminar o sofrimento e criar condições iguais para todos no mundo.

Harmonizar as exigências dos testes de segurança globalmente permitiria às empresas evitar burocracia desnecessária e a duplicação de testes, ao acessar mercados internacionais. Um sistema global daria confiança às empresas de que estão produzindo cosméticos seguros e eficazes, ao mesmo tempo que estão atendendo a demanda dos consumidores por produtos realmente livres de crueldade. Além disso, o sistema global irá alinhar as empresas com a visão das Nações Unidas de um mundo no qual "a humanidade vive em harmonia com a natureza e no qual a fauna selvagem e outras espécies são protegidas".

"Em apenas 15 meses, mais de 8 milhões de pessoas assinaram o documento, reconhecendo que o teste de cosméticos em animais é obsoleto e desnecessário", disse o presidente-executivo da The Body Shop, David Boynton. "Estamos determinados a terminar o que a Dama Anita Roddick iniciou em 1989. E, hoje, estamos nas Nações Unidas, para solicitar a colaboração da indústria de cosméticos, da sociedade civil e dos governos para, finalmente, acabar com o teste de cosméticos em animais em todos os lugares".

"Essa campanha demonstra que os consumidores de todo o mundo querem ver uma mudança real", disse a diretora global de Ativismo da The Body Shop, Jessie Macneil-Brown. "Estamos ansiosos para trabalhar com os líderes da ONU para tornar isso realidade".

"Um sistema global é a única maneira de realmente eliminar o sofrimento dos animais", disse a presidente-executiva da Cruelty Free International, Michelle Thew. "A petição demonstra que em todo o mundo as pessoas querem que essa prática termine".

"Essa iniciativa mostra que as marcas podem envolver e mobilizar os consumidores em massa, para apoiar os ODSs, e mostrar como, ao combinar inovação empresarial, políticas habilitadoras e poder do consumidor, a mudança real pode ser conseguida", disse Lise Kingo. "Os ODSs devem ser respeitadas por todos. E estamos ansiosos para trabalhar com a The Body Shop para desenvolver e compartilhar conhecimentos e percepções do setor sobre como envolver os consumidores e estimular a ações coletiva".

Os consumidores podem se envolver com a campanha ao se somar ao movimento on-line em www.thebodyshop.com/against-animal-testing e podem mostrar seu apoio através de #ForeverAgainstAnimalTesting.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/754651/The_Body_Shop_Cruelty_Free_International.jpg

FONTE The Body Shop; Cruelty Free International

NOVA YORK, 4 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- Hoje, no Dia Mundial dos Animais, a The Body Shop e a Cruelty Free International levaram 8,3 milhões de assinaturas contra o teste de cosméticos em animais à sede das Nações Unidas na Cidade de Nova York, para criar um sistema global para acabar com o teste em animais, ao mesmo tempo que promove a política de desenvolvimento sustentável da ONU.

A celebração dessas assinaturas é a culminação de mais de 30 anos de defesa pela The Body Shop, a primeira marca internacional da beleza a fazer campanha contra testes de cosméticos em animais, e por sua parceira de campanha de longo tempo, a Cruelty Free International, a primeira organização global sem fins lucrativos a se dedicar a extinção de testes de produtos e ingredientes de cosméticos em animais. O esforço conjunto resultou na campanha mais ambiciosa já realizada contra testes de cosméticos em animais e serve como modelo para inspirar ações de empresas, governos e cidadãos para promover o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 12 (ODS12): Consumo e Produção Responsáveis [Sustainable Development Goal 12 (SDG12): Responsible Consumption and Production].

A diretora-executiva do Global Compact da ONU, Lise Kingo, se reuniu com a The Body Shop para discutir como as empresas podem fazer mais para envolver e mobilizar os consumidores para apoiar seus ODSs.

As assinaturas na petição, coletadas de partidários de todo o mundo em apenas 15 meses, conclama os países membros da ONU a formalizar um sistema internacional para acabar com o teste de cosméticos em animais, em todos os lugares e para sempre.

O teste de cosméticos em animais é cruel, antiquado, caro e ineficiente. Hoje, há alternativas mais confiáveis. A The Body Shop e muitas outras empresas contrárias à crueldade usam ingredientes inovadores e eficazes que evitam a crueldade em todos seus produtos, todos testados através de métodos que não envolvem animais.

Apesar de alcançarmos progressos consideráveis, 80% dos países ainda não consideram ilegal fazer testes de cosméticos em animais. A Cruelty Free International estima que mais de 500.000 animais são usados em testes de cosméticos todos os anos.

Um sistema global é a única maneira de eliminar o sofrimento e criar condições iguais para todos no mundo.

Harmonizar as exigências dos testes de segurança globalmente permitiria às empresas evitar burocracia desnecessária e a duplicação de testes, ao acessar mercados internacionais. Um sistema global daria confiança às empresas de que estão produzindo cosméticos seguros e eficazes, ao mesmo tempo que estão atendendo a demanda dos consumidores por produtos realmente livres de crueldade. Além disso, o sistema global irá alinhar as empresas com a visão das Nações Unidas de um mundo no qual "a humanidade vive em harmonia com a natureza e no qual a fauna selvagem e outras espécies são protegidas".

"Em apenas 15 meses, mais de 8 milhões de pessoas assinaram o documento, reconhecendo que o teste de cosméticos em animais é obsoleto e desnecessário", disse o presidente-executivo da The Body Shop, David Boynton. "Estamos determinados a terminar o que a Dama Anita Roddick iniciou em 1989. E, hoje, estamos nas Nações Unidas, para solicitar a colaboração da indústria de cosméticos, da sociedade civil e dos governos para, finalmente, acabar com o teste de cosméticos em animais em todos os lugares".

"Essa campanha demonstra que os consumidores de todo o mundo querem ver uma mudança real", disse a diretora global de Ativismo da The Body Shop, Jessie Macneil-Brown. "Estamos ansiosos para trabalhar com os líderes da ONU para tornar isso realidade".

"Um sistema global é a única maneira de realmente eliminar o sofrimento dos animais", disse a presidente-executiva da Cruelty Free International, Michelle Thew. "A petição demonstra que em todo o mundo as pessoas querem que essa prática termine".

"Essa iniciativa mostra que as marcas podem envolver e mobilizar os consumidores em massa, para apoiar os ODSs, e mostrar como, ao combinar inovação empresarial, políticas habilitadoras e poder do consumidor, a mudança real pode ser conseguida", disse Lise Kingo. "Os ODSs devem ser respeitadas por todos. E estamos ansiosos para trabalhar com a The Body Shop para desenvolver e compartilhar conhecimentos e percepções do setor sobre como envolver os consumidores e estimular a ações coletiva".

Os consumidores podem se envolver com a campanha ao se somar ao movimento on-line em www.thebodyshop.com/against-animal-testing e podem mostrar seu apoio através de #ForeverAgainstAnimalTesting.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/754651/The_Body_Shop_Cruelty_Free_International.jpg

FONTE The Body Shop; Cruelty Free International

Você acabou de ler:

The Body Shop e Cruelty Free International levaram às Nações Unidas 8,3 milhões de assinaturas, para acabar com testes de cosméticos em animais globalmente

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/the-body-shop-e-cruelty-free-international-levaram-as-nacoes-unidas-83-milhoes-de-assinaturas-para-acabar-com-testes-de-cosmeticos-em-animais-globalmente/