Vacina 'Sputnik Light' é registrada nos Emirados Árabes Unidos

A 'Sputnik Light' também foi aprovada como injeção de reforço nos Emirados Árabes Unidos

MOSCOU, 6 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo de riqueza soberana da Federação Russa) anuncia a aprovação do uso da vacina monocomponente russa contra o coronavírus "Sputnik Light" pelo Ministério da Saúde e Prevenção dos Emirados Árabes Unidos.

A "Sputnik Light" é o primeiro componente (sorotipo 26 de adenovírus humano recombinante (rAd26)) da vacina "Sputnik V". O fármaco também foi aprovado nos Emirados Árabes Unidos para uso como injeção de reforço.

Em janeiro de 2021, os Emirados Árabes Unidos também aprovaram a vacina de dois componentes, a "Sputnik V". A "Sputnik Light" e a "Sputnik V" estão registradas no país sob uma autorização de uso de emergência.

A "Sputnik V" foi a primeira vacina no mundo a usar uma abordagem de reforço heterogênea (um "coquetel de vacina" usando o adenovírus humano do sorotipo 26 como primeiro componente e o sorotipo 5 como segundo componente). Levando em consideração o sucesso dessa abordagem para garantir imunidade estável e de longo prazo contra a nova infecção por coronavírus, o RDIF foi a primeira instituição no mundo a iniciar parcerias com outros fabricantes de vacinas e conduzir pesquisas conjuntas sobre a combinação do primeiro componente da "Sputnik V" ("Sputnik Light") com drogas estrangeiras.

Esses estudos estão sendo realizados atualmente nos Emirados Árabes Unidos, assim como na Rússia, Argentina, Azerbaijão e outros países.

A "Sputnik Light" demonstra alta segurança e eficácia no curso de vacinação da população em vários países. Em particular, dados do Ministério da Saúde da província de Buenos Aires (Argentina) mostraram a eficácia da vacina "Sputnik Light" no nível de 78,6-83,7% na vacinação de idosos. No Paraguai, de acordo com o Ministério da Saúde do país, a eficácia do medicamento foi de 93,5% durante a vacinação em massa.

Principais vantagens da vacina "Sputnik Light":

  • A "Sputnik Light" é o primeiro componente (sorotipo 26 de adenovírus humano recombinante (rAd26)) da vacina "Sputnik V", a primeira vacina registrada no mundo contra o coronavírus.
  • A "Sputnik Light" é eficaz contra novas cepas do coronavírus de acordo com os resultados de estudos de laboratório do Centro Gamaleia.
  • A "Sputnik Light" não requer condições especiais de armazenamento e logística.
  • A "Sputnik Light" foi criada com base na plataforma estudada e testada de vetores adenovirais humanos, cujas principais vantagens são a segurança, eficácia e a ausência de consequências negativas de longo prazo, confirmadas em mais de 250 estudos clínicos conduzidos no mundo ao longo de dois décadas (com a história do uso de adenovírus vacinas humanas iniciadas em 1953).

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

A 'Sputnik Light' também foi aprovada como injeção de reforço nos Emirados Árabes Unidos

MOSCOU, 6 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo de riqueza soberana da Federação Russa) anuncia a aprovação do uso da vacina monocomponente russa contra o coronavírus "Sputnik Light" pelo Ministério da Saúde e Prevenção dos Emirados Árabes Unidos.

A "Sputnik Light" é o primeiro componente (sorotipo 26 de adenovírus humano recombinante (rAd26)) da vacina "Sputnik V". O fármaco também foi aprovado nos Emirados Árabes Unidos para uso como injeção de reforço.

Em janeiro de 2021, os Emirados Árabes Unidos também aprovaram a vacina de dois componentes, a "Sputnik V". A "Sputnik Light" e a "Sputnik V" estão registradas no país sob uma autorização de uso de emergência.

A "Sputnik V" foi a primeira vacina no mundo a usar uma abordagem de reforço heterogênea (um "coquetel de vacina" usando o adenovírus humano do sorotipo 26 como primeiro componente e o sorotipo 5 como segundo componente). Levando em consideração o sucesso dessa abordagem para garantir imunidade estável e de longo prazo contra a nova infecção por coronavírus, o RDIF foi a primeira instituição no mundo a iniciar parcerias com outros fabricantes de vacinas e conduzir pesquisas conjuntas sobre a combinação do primeiro componente da "Sputnik V" ("Sputnik Light") com drogas estrangeiras.

Esses estudos estão sendo realizados atualmente nos Emirados Árabes Unidos, assim como na Rússia, Argentina, Azerbaijão e outros países.

A "Sputnik Light" demonstra alta segurança e eficácia no curso de vacinação da população em vários países. Em particular, dados do Ministério da Saúde da província de Buenos Aires (Argentina) mostraram a eficácia da vacina "Sputnik Light" no nível de 78,6-83,7% na vacinação de idosos. No Paraguai, de acordo com o Ministério da Saúde do país, a eficácia do medicamento foi de 93,5% durante a vacinação em massa.

Principais vantagens da vacina "Sputnik Light":

  • A "Sputnik Light" é o primeiro componente (sorotipo 26 de adenovírus humano recombinante (rAd26)) da vacina "Sputnik V", a primeira vacina registrada no mundo contra o coronavírus.
  • A "Sputnik Light" é eficaz contra novas cepas do coronavírus de acordo com os resultados de estudos de laboratório do Centro Gamaleia.
  • A "Sputnik Light" não requer condições especiais de armazenamento e logística.
  • A "Sputnik Light" foi criada com base na plataforma estudada e testada de vetores adenovirais humanos, cujas principais vantagens são a segurança, eficácia e a ausência de consequências negativas de longo prazo, confirmadas em mais de 250 estudos clínicos conduzidos no mundo ao longo de dois décadas (com a história do uso de adenovírus vacinas humanas iniciadas em 1953).

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

Você acabou de ler:

Vacina 'Sputnik Light' é registrada nos Emirados Árabes Unidos

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/vacina-sputnik-light-e-registrada-nos-emirados-arabes-unidos/