Vacina ''Sputnik V'' é eficaz contra novas variantes do coronavírus de acordo com pesquisa do Centro Gamaleia publicada na revista Vaccines

- O Centro Gamaleia está estudando ativamente novas variantes do SARS-CoV-2, que continuam a aparecer em várias regiões do mundo. - A metodologia de pesquisa é descrita em um artigo científico publicado na revista líder mundial com avaliação por pares, Vaccines. - Dados obtidos durante a vacinação da população em vários países (México, Argentina, Sérvia, Bahrein, Hungria, San Marino, Emirados Árabes Unidos, etc.) demonstram que a "Sputnik V" é uma das vacinas mais eficazes e seguras contra o coronavírus.

MOSCOU, 12 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- O Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamaleia, do Ministério da Saúde da Federação Russa e o Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo soberano da Federação Russa) anunciam resultados positivos de um estudo da atividade neutralizante do soro sanguíneo coletado de vacinados com a "Sputnik V" contra novas variantes do SARS-CoV-2. A vacinação com o fármaco produz títulos de anticorpos neutralizantes protetores contra novas cepas, incluindo Alfa B.1.1.7 (identificada pela primeira vez no Reino Unido), Beta B.1.351 (identificada pela primeira vez na África do Sul), Gama P.1 (identificada pela primeira vez no Brasil) , Delta B. 1.617.2 e B.1.617.3 (identificada pela primeira vez na Índia) e variantes B.1.1.141 e B.1.1.317 identificadas em Moscou com mutações no domínio de ligação ao receptor (RBD).

A metodologia da pesquisa baseia-se na avaliação da atividade neutralizante (VNA) por meio de um vírus vivo, que permite obter os dados mais confiáveis e é o padrão "ouro". No decorrer do estudo, o VNA do soro de sangue humano após a vacinação com a "Sputnik V" foi comparado com amostras de variantes com distribuição internacional e com o VNA contra a cepa original B.1.1.1. O soro sanguíneo foi coletado de indivíduos imunizados com ambos os componentes da "Sputnik V".

Metodologia da pesquisa do Centro Gamaleia é destaque em um artigo publicado na principal revista internacional Vaccines em 12 de julho de 2021.

O teste de VNA não está diretamente relacionado à eficácia da vacina.

Os dados obtidos demonstram que a "Sputnik V" mantém suas propriedades protetoras contra novas cepas. A diminuição do nível de atividade neutralizante do medicamento "Sputnik V" para uma série de cepas acabou sendo significativamente menor em comparação com os dados publicados pelos fabricantes de outras vacinas, que haviam previamente confirmado a eficácia de seus medicamentos contra novas mutações de infecção por coronavírus.

O Centro Gamaleia está estudando ativamente novas cepas do SARS-CoV-2 para avaliar o VNA e a eficácia da vacina "Sputnik V" à medida que surgem em diferentes regiões do mundo. O Centro Gamaleia e o RDIF também estão explorando as possibilidades de criar "coquetéis" de vacinas em conjunto com outros fabricantes líderes usando o primeiro componente da "Sputnik V".

Hoje, a "Sputnik V" está registrada em 67 países, com uma população total de mais de 3,5 bilhões de pessoas. Dados de órgãos reguladores de diversos países, incluindo México, Argentina, Sérvia, Bahrein, Hungria, San Marino, Emirados Árabes Unidos e outros países, obtidos durante a vacinação da população, demonstram que a "Sputnik V" é um dos mais seguros e mais vacinas eficazes contra o coronavírus.

Alexander Gintsburg, Diretor do Centro Gamaleia, afirmou:

"Nossos estudos demonstram bons resultados para a eficácia da vacina 'Sputnik V' contra as novas cepas do SARS-CoV-2. Estamos recebendo cada vez mais dados sobre a capacidade do coronavírus de se transformar e sofrer mutações em todo o mundo. Hoje, a 'Sputnik V' é uma das vacinas mais eficazes contra os pais e novas cepas de coronavírus, graças a uma abordagem única baseada no uso de dois vetores adenovirais diferentes como ferramentas de administração."

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), afirmou:

"A 'Sputnik V' foi a primeira vacina a usar dois vetores adenovirais diferentes durante a vacinação. O Centro Gamaelia comprovou o acerto nesta abordagem - a atividade de neutralização da vacina contra novas cepas mais perigosas é maior do que a de muitas outras vacinas. O RDIF continuará a apoiar pesquisas adicionais sobre a eficácia da 'Sputnik V' contra novas cepas e está explorando parcerias com outros fabricantes líderes para criar coquetéis de vacinas usando o primeiro componente da 'Sputnik V'."

A 'Sputnik V' é baseada na plataforma de vetores adenovirais humanos. A segurança das vacinas baseadas em adenovírus humanos foi confirmada em mais de 75 publicações internacionais e em 250 estudos clínicos realizados em todo o mundo ao longo de duas décadas (a história do uso de adenovírus humanos em vacinas remonta a 1953).

Os vetores adenovirais são vírus geneticamente modificados do resfriado comum que não podem se multiplicar no corpo humano. Ao usar a vacina "Sputnik V", o coronavírus em si não entra no corpo. A vacina contém apenas a informação genética de uma parte de sua casca protéica externa - os chamados "espinhos" que formam a "coroa". Isso exclui completamente a possibilidade de infecção devido à vacinação, ao mesmo tempo que permite a formação de uma resposta imune estável do corpo.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 2,1 trilhões de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 1 milhão de funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Pode encontrar mais informações no site: rdif.ru

O Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleia do Ministério da Saúde da Federação Russa é um dos centros de pesquisa mais antigos da Rússia, tendo comemorado seu 100º aniversário em 1991. O foco principal das atividades do centro é a solução de problemas fundamentais no campo da epidemiologia, microbiologia médica e molecular e imunologia infecciosa. Mais informações podem ser encontradas no site gamaleya.org

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg

FONTE Russian Direct Investment Fund (RDIF)

- O Centro Gamaleia está estudando ativamente novas variantes do SARS-CoV-2, que continuam a aparecer em várias regiões do mundo. - A metodologia de pesquisa é descrita em um artigo científico publicado na revista líder mundial com avaliação por pares, Vaccines. - Dados obtidos durante a vacinação da população em vários países (México, Argentina, Sérvia, Bahrein, Hungria, San Marino, Emirados Árabes Unidos, etc.) demonstram que a "Sputnik V" é uma das vacinas mais eficazes e seguras contra o coronavírus.

MOSCOU, 12 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- O Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamaleia, do Ministério da Saúde da Federação Russa e o Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo soberano da Federação Russa) anunciam resultados positivos de um estudo da atividade neutralizante do soro sanguíneo coletado de vacinados com a "Sputnik V" contra novas variantes do SARS-CoV-2. A vacinação com o fármaco produz títulos de anticorpos neutralizantes protetores contra novas cepas, incluindo Alfa B.1.1.7 (identificada pela primeira vez no Reino Unido), Beta B.1.351 (identificada pela primeira vez na África do Sul), Gama P.1 (identificada pela primeira vez no Brasil) , Delta B. 1.617.2 e B.1.617.3 (identificada pela primeira vez na Índia) e variantes B.1.1.141 e B.1.1.317 identificadas em Moscou com mutações no domínio de ligação ao receptor (RBD).

A metodologia da pesquisa baseia-se na avaliação da atividade neutralizante (VNA) por meio de um vírus vivo, que permite obter os dados mais confiáveis e é o padrão "ouro". No decorrer do estudo, o VNA do soro de sangue humano após a vacinação com a "Sputnik V" foi comparado com amostras de variantes com distribuição internacional e com o VNA contra a cepa original B.1.1.1. O soro sanguíneo foi coletado de indivíduos imunizados com ambos os componentes da "Sputnik V".

Metodologia da pesquisa do Centro Gamaleia é destaque em um artigo publicado na principal revista internacional Vaccines em 12 de julho de 2021.

O teste de VNA não está diretamente relacionado à eficácia da vacina.

Os dados obtidos demonstram que a "Sputnik V" mantém suas propriedades protetoras contra novas cepas. A diminuição do nível de atividade neutralizante do medicamento "Sputnik V" para uma série de cepas acabou sendo significativamente menor em comparação com os dados publicados pelos fabricantes de outras vacinas, que haviam previamente confirmado a eficácia de seus medicamentos contra novas mutações de infecção por coronavírus.

O Centro Gamaleia está estudando ativamente novas cepas do SARS-CoV-2 para avaliar o VNA e a eficácia da vacina "Sputnik V" à medida que surgem em diferentes regiões do mundo. O Centro Gamaleia e o RDIF também estão explorando as possibilidades de criar "coquetéis" de vacinas em conjunto com outros fabricantes líderes usando o primeiro componente da "Sputnik V".

Hoje, a "Sputnik V" está registrada em 67 países, com uma população total de mais de 3,5 bilhões de pessoas. Dados de órgãos reguladores de diversos países, incluindo México, Argentina, Sérvia, Bahrein, Hungria, San Marino, Emirados Árabes Unidos e outros países, obtidos durante a vacinação da população, demonstram que a "Sputnik V" é um dos mais seguros e mais vacinas eficazes contra o coronavírus.

Alexander Gintsburg, Diretor do Centro Gamaleia, afirmou:

"Nossos estudos demonstram bons resultados para a eficácia da vacina 'Sputnik V' contra as novas cepas do SARS-CoV-2. Estamos recebendo cada vez mais dados sobre a capacidade do coronavírus de se transformar e sofrer mutações em todo o mundo. Hoje, a 'Sputnik V' é uma das vacinas mais eficazes contra os pais e novas cepas de coronavírus, graças a uma abordagem única baseada no uso de dois vetores adenovirais diferentes como ferramentas de administração."

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), afirmou:

"A 'Sputnik V' foi a primeira vacina a usar dois vetores adenovirais diferentes durante a vacinação. O Centro Gamaelia comprovou o acerto nesta abordagem - a atividade de neutralização da vacina contra novas cepas mais perigosas é maior do que a de muitas outras vacinas. O RDIF continuará a apoiar pesquisas adicionais sobre a eficácia da 'Sputnik V' contra novas cepas e está explorando parcerias com outros fabricantes líderes para criar coquetéis de vacinas usando o primeiro componente da 'Sputnik V'."

A 'Sputnik V' é baseada na plataforma de vetores adenovirais humanos. A segurança das vacinas baseadas em adenovírus humanos foi confirmada em mais de 75 publicações internacionais e em 250 estudos clínicos realizados em todo o mundo ao longo de duas décadas (a história do uso de adenovírus humanos em vacinas remonta a 1953).

Os vetores adenovirais são vírus geneticamente modificados do resfriado comum que não podem se multiplicar no corpo humano. Ao usar a vacina "Sputnik V", o coronavírus em si não entra no corpo. A vacina contém apenas a informação genética de uma parte de sua casca protéica externa - os chamados "espinhos" que formam a "coroa". Isso exclui completamente a possibilidade de infecção devido à vacinação, ao mesmo tempo que permite a formação de uma resposta imune estável do corpo.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 2,1 trilhões de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 1 milhão de funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Pode encontrar mais informações no site: rdif.ru

O Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleia do Ministério da Saúde da Federação Russa é um dos centros de pesquisa mais antigos da Rússia, tendo comemorado seu 100º aniversário em 1991. O foco principal das atividades do centro é a solução de problemas fundamentais no campo da epidemiologia, microbiologia médica e molecular e imunologia infecciosa. Mais informações podem ser encontradas no site gamaleya.org

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg

FONTE Russian Direct Investment Fund (RDIF)

Você acabou de ler:

Vacina ''Sputnik V'' é eficaz contra novas variantes do coronavírus de acordo com pesquisa do Centro Gamaleia publicada na revista Vaccines

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/vacina-sputnik-v-e-eficaz-contra-novas-variantes-do-coronavirus-de-acordo-com-pesquisa-do-centro-gamaleia-publicada-na-revista-vaccines/