Vem Pra Cá reuniu empresas e candidatos para estimular a inclusão no trabalho

Mutirão de empregabilidade capacitou profissionais de RH e orientou candidatos para estimular a empregabilidade de pessoas com deficiência no varejo paulista

SÃO PAULO, 25 de novembro de 2019 /PRNewswire/ -- No último dia 18/11 (segunda-feira) aconteceu o Vem Pra Cá, mutirão de empregabilidade que reuniu 28 empresas e 50 profissionais com deficiência. O objetivo era estimular a inclusão profissional de pessoas com deficiência na área de varejo e, também, preparar os profissionais de recursos humanos para uma gestão mais inclusiva e que valoriza a diversidade. O evento foi organizado pelo Sincovaga (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo), por meio do programa Coexistir Valor Humano, que atua para estimular oportunidades de trabalho a grupos que socialmente sofrem mais desafios para encontrar emprego.

A atividade não poderia ter acontecido em local mais emblemático, na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo, no centro da cidade de São Paulo. A abertura do evento contou com a presença de Marco Antonio Melchior, superintendente, Antonio Fojo da Costa, chefe da fiscalização, Maria de Fátima, responsável pelo programa Coexistir do Sincovaga, Marinalva Cruz, secretária municipal adjunta da pessoa com deficiência e José Carlos do Carmo (Kal), auditor fiscal do trabalho e coordenador do Projeto Estadual de Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho da SRTE/SP.

Os participantes da mesa ressaltaram a importância de eventos como aquele para estimular inclusão profissional e a importância do envolvimento e participação das empresas, sem as quais não seria possível garantir oportunidades iguais e inserção no trabalho. "Somos profissionais com diferentes competências e características e essa diversidade que vai promover uma mudança no mercado de trabalho", enfatizou a secretária adjunta Marinalva Cruz, que tem deficiência. Houve também um alerta em relação às constantes mudanças que vem sofrendo as legislações trabalhistas e previdenciárias e os riscos para os trabalhadores, principalmente aquele em situação mais vulnerável e com maiores dificuldade de se manterem empregados.

Após a abertura os presentes foram separados em dois grupos: candidatos e profissionais de recursos humanos. O primeiro grupo passou o período da manhã recebendo orientações para garantir um desempenho melhor nas entrevistas de emprego, como elaborar o currículo e se sair bem em dinâmicas e testes. O segundo grupo recebeu uma capacitação sobre legislação, boas práticas de recrutamento e seleção e dicas para tornar as ações de inclusão mais qualitativas. "Precisamos garantir uma inclusão de verdade. Mais que só contratar é preciso aprender a fazer isso com respeito, olhar para a competência e não para a deficiência e, principalmente, acreditar na capacidade do profissional", explicou Maria de Fátima, do programa Coexistir e uma das idealizadoras do evento.

Os profissionais de recursos humanos tiveram a oportunidade de receber orientações da auditoria fiscal do trabalho e entender como funciona o processo de fiscalização realizado pelo órgão, responsável por fiscalizar, entre outras coisas, o cumprimento da  chamada Lei de Cotas (Lei nº 8.213/91). O mecanismo legal criou uma política de ação afirmativa que garante cotas de vagas de trabalho em empresas com 100 ou mais trabalhadores. Segundo José Carlos do Carmo (Kal) "É importante entender o papel e representatividade dos auditores fiscais na defesa do direito ao trabalho, porque a Lei de Cotas sem a fiscalização de nada valeria".

No período da tarde os profissionais de RH das empresas participantes e os candidatos voltaram a se encontrar. Agora para o mutirão de oportunidades de trabalho. As empresas trouxeram vagas disponíveis na área do comércio varejistas e os candidatos tiveram a chance de ter contato com uma ampla gama de setores e tirar dúvidas com os profissionais, além de se cadastrar para participação nos processos seletivos das vagas ofertadas.

Para garantir o melhor aproveitamento do tempo, durante o evento, foi oferecido a todos os participantes café da manhã, almoço e café da tarde. O evento também contou com intérpretes de Libras e uma cartilha com informações sobre empregabilidade e dicas para quem está em busca de trabalho.

Nesta edição do Vem Pra Cá, o objetivo foi buscar profissionais com deficiência que encontram mais dificuldade para entrada ou retorno ao mercado de trabalho. Os convites para participação foram enviados para pessoas que já tiveram a oportunidade de participar de outros mutirões, mas não tiveram sucesso no processo de recrutamento.

A atividade é fruto de um trabalho em rede realizado em parceria com diversas empresas e organizações sociais, com iniciativa do Programa Coexistir do Sincovaga SP, Prefeitura da Cidade de São Paulo e Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia.

Organizações parceiras:

Carrefour

Dia

Sonda e Cobal Supermercados

Yamauchi

Mackenzie

Riachuelo

Fundação Dorina Nowill

Nurap

Santa Causa Boas Ideias & Projetos

Grupo Pão de Açúcar

FONTE Sincovaga

Mutirão de empregabilidade capacitou profissionais de RH e orientou candidatos para estimular a empregabilidade de pessoas com deficiência no varejo paulista

SÃO PAULO, 25 de novembro de 2019 /PRNewswire/ -- No último dia 18/11 (segunda-feira) aconteceu o Vem Pra Cá, mutirão de empregabilidade que reuniu 28 empresas e 50 profissionais com deficiência. O objetivo era estimular a inclusão profissional de pessoas com deficiência na área de varejo e, também, preparar os profissionais de recursos humanos para uma gestão mais inclusiva e que valoriza a diversidade. O evento foi organizado pelo Sincovaga (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo), por meio do programa Coexistir Valor Humano, que atua para estimular oportunidades de trabalho a grupos que socialmente sofrem mais desafios para encontrar emprego.

A atividade não poderia ter acontecido em local mais emblemático, na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo, no centro da cidade de São Paulo. A abertura do evento contou com a presença de Marco Antonio Melchior, superintendente, Antonio Fojo da Costa, chefe da fiscalização, Maria de Fátima, responsável pelo programa Coexistir do Sincovaga, Marinalva Cruz, secretária municipal adjunta da pessoa com deficiência e José Carlos do Carmo (Kal), auditor fiscal do trabalho e coordenador do Projeto Estadual de Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho da SRTE/SP.

Os participantes da mesa ressaltaram a importância de eventos como aquele para estimular inclusão profissional e a importância do envolvimento e participação das empresas, sem as quais não seria possível garantir oportunidades iguais e inserção no trabalho. "Somos profissionais com diferentes competências e características e essa diversidade que vai promover uma mudança no mercado de trabalho", enfatizou a secretária adjunta Marinalva Cruz, que tem deficiência. Houve também um alerta em relação às constantes mudanças que vem sofrendo as legislações trabalhistas e previdenciárias e os riscos para os trabalhadores, principalmente aquele em situação mais vulnerável e com maiores dificuldade de se manterem empregados.

Após a abertura os presentes foram separados em dois grupos: candidatos e profissionais de recursos humanos. O primeiro grupo passou o período da manhã recebendo orientações para garantir um desempenho melhor nas entrevistas de emprego, como elaborar o currículo e se sair bem em dinâmicas e testes. O segundo grupo recebeu uma capacitação sobre legislação, boas práticas de recrutamento e seleção e dicas para tornar as ações de inclusão mais qualitativas. "Precisamos garantir uma inclusão de verdade. Mais que só contratar é preciso aprender a fazer isso com respeito, olhar para a competência e não para a deficiência e, principalmente, acreditar na capacidade do profissional", explicou Maria de Fátima, do programa Coexistir e uma das idealizadoras do evento.

Os profissionais de recursos humanos tiveram a oportunidade de receber orientações da auditoria fiscal do trabalho e entender como funciona o processo de fiscalização realizado pelo órgão, responsável por fiscalizar, entre outras coisas, o cumprimento da  chamada Lei de Cotas (Lei nº 8.213/91). O mecanismo legal criou uma política de ação afirmativa que garante cotas de vagas de trabalho em empresas com 100 ou mais trabalhadores. Segundo José Carlos do Carmo (Kal) "É importante entender o papel e representatividade dos auditores fiscais na defesa do direito ao trabalho, porque a Lei de Cotas sem a fiscalização de nada valeria".

No período da tarde os profissionais de RH das empresas participantes e os candidatos voltaram a se encontrar. Agora para o mutirão de oportunidades de trabalho. As empresas trouxeram vagas disponíveis na área do comércio varejistas e os candidatos tiveram a chance de ter contato com uma ampla gama de setores e tirar dúvidas com os profissionais, além de se cadastrar para participação nos processos seletivos das vagas ofertadas.

Para garantir o melhor aproveitamento do tempo, durante o evento, foi oferecido a todos os participantes café da manhã, almoço e café da tarde. O evento também contou com intérpretes de Libras e uma cartilha com informações sobre empregabilidade e dicas para quem está em busca de trabalho.

Nesta edição do Vem Pra Cá, o objetivo foi buscar profissionais com deficiência que encontram mais dificuldade para entrada ou retorno ao mercado de trabalho. Os convites para participação foram enviados para pessoas que já tiveram a oportunidade de participar de outros mutirões, mas não tiveram sucesso no processo de recrutamento.

A atividade é fruto de um trabalho em rede realizado em parceria com diversas empresas e organizações sociais, com iniciativa do Programa Coexistir do Sincovaga SP, Prefeitura da Cidade de São Paulo e Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia.

Organizações parceiras:

Carrefour

Dia

Sonda e Cobal Supermercados

Yamauchi

Mackenzie

Riachuelo

Fundação Dorina Nowill

Nurap

Santa Causa Boas Ideias & Projetos

Grupo Pão de Açúcar

FONTE Sincovaga