Vendas da Lojas Quero-Quero crescem mais de 50% no 1º trimestre de 2021

Rede já conta com mais de 400 lojas. EBITDA nos três primeiros meses do ano foi de R$54,2 milhões, crescimento de 92,6% sobre o mesmo período de 2020

CACHOERINHA, 6 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A Lojas Quero-Quero (B3: LJQQ3) – rede de casa & construção com mais lojas no Brasil – anuncia os resultados alcançados no 1T21 e celebra seu momento de crescimento e expansão. Mesmo diante do cenário desafiador com a pandemia, a empresa registrou no período receita bruta de R$ 539,8 milhões, valor 39,1% maior em relação ao mesmo período do ano passado, impulsionada por um crescimento de 51,3% da atividade de varejo, enquanto as vendas nas mesmas lojas (Same Store Sales) saltaram 40,5%.

Atualmente, a Lojas Quero-Quero contam com 409 unidades em 327 cidades nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, sendo quatorze delas inauguradas entre janeiro e abril passados: Bom Retiro do Sul e Teutônia (RS); Herval d'Oeste, Lebon Régis, Morro da Fumaça, Ponte Serrada e Três Barras (SC); e Cascavel, Lapa, Mallet, Nova Aurora, Querência do Norte, Rebouças e Rio Azul (PR).

Com os resultados, o lucro bruto da Lojas Quero-Quero no trimestre avançou 38,3%, atingindo R$174,8 milhões, com uma margem de 40,2%. Já o EBITDA cresceu 92,6% no trimestre, com R$ 54,2 milhões, uma margem de 12,4% sobre a receita líquida da companhia. O lucro líquido no período foi de R$ 11,6 milhões, contra um prejuízo de R$ 1,5 milhão no 1º trimestre de 2020.

Apesar de toda restrição enfrentada pelo varejo com um todo no primeiro trimestre, a Lojas Quero-Quero manteve inalterado seu plano de expansão para o ano. No 1T21, a empresa realizou melhorias em 19 lojas, reformando e/ou ampliando seu mix para oferecer uma experencia de compra de material de construção ainda mais completa nestas comunidades.  Com isso, a rede passa a oferecer maior diversidade de produtos e um serviço mais completo para os consumidores, fidelizando ainda mais o relacionamento.  A Lojas Quero-Quero acredita no potencial do mercado de pequenas e médias cidades do interior, onde apenas nos três estados do Sul, existem aproximadamente 240 cidades em que ainda não atua, e que apresentam condições favoráveis para a abertura de pelo menos uma loja. No 1T21, os investimentos da Companhia totalizaram R$15,1 milhões, incluindo aberturas de lojas, reformas, implementação de projetos, investimentos em logística e TI.

"O segmento de material de construção continua muito aquecido e ainda vem sendo beneficiado pela renda disponível dos consumidores, que reduziram seus gastos em atividades como entretenimento, passando a investir mais em suas casas. Outro ponto que ajudou nesse aumento foi a taxa de juros estruturalmente mais baixa, que em um primeiro momento favoreceu a indústria de construção e, em um segundo momento, a parte de acabamento e mobília.", explica Peter Takaharu Furukawa, CEO da Lojas Quero-Quero.

"Períodos desafiadores, como o que estamos vivendo, nos fazem colocar em prática, diariamente, os valores da Companhia: do Comprometimento e do Trabalho em Equipe exercidos por nossos colaboradores e parceiros que trabalharam incansavelmente enfrentando, se adaptando, e encontrando soluções únicas aos mais variados desafios que surgiram desde o início da pandemia; ao Foco nas Pessoas que nos fez não só olhar para as "nossas" pessoas, mas também nos mobilizou a auxiliar as comunidades onde atuamos, estendendo a mão àqueles que mais precisavam em um momento tão difícil", destaca Furukawa."

Sobre a Lojas Quero-Quero: A Lojas Quero-Quero é a rede de casa e construção com mais lojas no Brasil e a única que garante o produto do cliente de graça se a entrega atrasar. Com mais de 400 filiais, oferece um mix completo de materiais de construção, eletrodomésticos, eletrônicos e móveis, além de serviços financeiros e cartão de crédito bandeira própria. O amplo mix, aliado à construção de relacionamentos com clientes e comunidades, garantem a Lojas Quero-Quero o cumprimento de seu propósito de levar uma vida melhor às suas comunidades, compostas predominantemente por cidades de pequeno e médio portes. Em agosto de 2020, a empresa anunciou sua abertura de capital, e desde então faz parte da B3, a bolsa de valores brasileira. Website oficial: www.queroquero.com.br

FONTE Lojas Quero-Quero

Rede já conta com mais de 400 lojas. EBITDA nos três primeiros meses do ano foi de R$54,2 milhões, crescimento de 92,6% sobre o mesmo período de 2020

CACHOERINHA, 6 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A Lojas Quero-Quero (B3: LJQQ3) – rede de casa & construção com mais lojas no Brasil – anuncia os resultados alcançados no 1T21 e celebra seu momento de crescimento e expansão. Mesmo diante do cenário desafiador com a pandemia, a empresa registrou no período receita bruta de R$ 539,8 milhões, valor 39,1% maior em relação ao mesmo período do ano passado, impulsionada por um crescimento de 51,3% da atividade de varejo, enquanto as vendas nas mesmas lojas (Same Store Sales) saltaram 40,5%.

Atualmente, a Lojas Quero-Quero contam com 409 unidades em 327 cidades nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, sendo quatorze delas inauguradas entre janeiro e abril passados: Bom Retiro do Sul e Teutônia (RS); Herval d'Oeste, Lebon Régis, Morro da Fumaça, Ponte Serrada e Três Barras (SC); e Cascavel, Lapa, Mallet, Nova Aurora, Querência do Norte, Rebouças e Rio Azul (PR).

Com os resultados, o lucro bruto da Lojas Quero-Quero no trimestre avançou 38,3%, atingindo R$174,8 milhões, com uma margem de 40,2%. Já o EBITDA cresceu 92,6% no trimestre, com R$ 54,2 milhões, uma margem de 12,4% sobre a receita líquida da companhia. O lucro líquido no período foi de R$ 11,6 milhões, contra um prejuízo de R$ 1,5 milhão no 1º trimestre de 2020.

Apesar de toda restrição enfrentada pelo varejo com um todo no primeiro trimestre, a Lojas Quero-Quero manteve inalterado seu plano de expansão para o ano. No 1T21, a empresa realizou melhorias em 19 lojas, reformando e/ou ampliando seu mix para oferecer uma experencia de compra de material de construção ainda mais completa nestas comunidades.  Com isso, a rede passa a oferecer maior diversidade de produtos e um serviço mais completo para os consumidores, fidelizando ainda mais o relacionamento.  A Lojas Quero-Quero acredita no potencial do mercado de pequenas e médias cidades do interior, onde apenas nos três estados do Sul, existem aproximadamente 240 cidades em que ainda não atua, e que apresentam condições favoráveis para a abertura de pelo menos uma loja. No 1T21, os investimentos da Companhia totalizaram R$15,1 milhões, incluindo aberturas de lojas, reformas, implementação de projetos, investimentos em logística e TI.

"O segmento de material de construção continua muito aquecido e ainda vem sendo beneficiado pela renda disponível dos consumidores, que reduziram seus gastos em atividades como entretenimento, passando a investir mais em suas casas. Outro ponto que ajudou nesse aumento foi a taxa de juros estruturalmente mais baixa, que em um primeiro momento favoreceu a indústria de construção e, em um segundo momento, a parte de acabamento e mobília.", explica Peter Takaharu Furukawa, CEO da Lojas Quero-Quero.

"Períodos desafiadores, como o que estamos vivendo, nos fazem colocar em prática, diariamente, os valores da Companhia: do Comprometimento e do Trabalho em Equipe exercidos por nossos colaboradores e parceiros que trabalharam incansavelmente enfrentando, se adaptando, e encontrando soluções únicas aos mais variados desafios que surgiram desde o início da pandemia; ao Foco nas Pessoas que nos fez não só olhar para as "nossas" pessoas, mas também nos mobilizou a auxiliar as comunidades onde atuamos, estendendo a mão àqueles que mais precisavam em um momento tão difícil", destaca Furukawa."

Sobre a Lojas Quero-Quero: A Lojas Quero-Quero é a rede de casa e construção com mais lojas no Brasil e a única que garante o produto do cliente de graça se a entrega atrasar. Com mais de 400 filiais, oferece um mix completo de materiais de construção, eletrodomésticos, eletrônicos e móveis, além de serviços financeiros e cartão de crédito bandeira própria. O amplo mix, aliado à construção de relacionamentos com clientes e comunidades, garantem a Lojas Quero-Quero o cumprimento de seu propósito de levar uma vida melhor às suas comunidades, compostas predominantemente por cidades de pequeno e médio portes. Em agosto de 2020, a empresa anunciou sua abertura de capital, e desde então faz parte da B3, a bolsa de valores brasileira. Website oficial: www.queroquero.com.br

FONTE Lojas Quero-Quero

Você acabou de ler:

Vendas da Lojas Quero-Quero crescem mais de 50% no 1º trimestre de 2021

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/vendas-da-lojas-quero-quero-crescem-mais-de-50-no-1o-trimestre-de-2021/