Venezuela recebeu 7 milhões de doses da Sputnik Light, na maior entrega global da vacina russa de dose única

Cada vez mais países estão usando a Sputnik Light como uma vacina autônoma e como um reforço universal, inclusive contra a variante Omicron.

MOSCOU, 21 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, o fundo de riqueza da Rússia) anunciou hoje que 7 milhões de doses da Sputnik Light contra o coronavírus foram enviadas para a Venezuela, tornando-se a maior entrega global individual da vacina de dose única.

A demanda por Sputnik Light está aumentando à medida que mais países a usam como uma vacina autônoma e como um reforço universal para outras vacinas, inclusive contra a mais recente variante Ômicron do coronavírus.

Sputnik Light é baseada no sorotipo 26 do adenovírus humano (o primeiro componente da Sputnik V). Já foi registrada em mais de 20 países como uma vacina autônoma de dose única e como um reforço universal para outras vacinas (incluindo na Argentina, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Filipinas e San Marino).

Estudo preliminar recente anunciado pelo Instituto Gamaleya mostrou que a Sputnik Light como um reforço aumenta significativamente a atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron. De acordo com o Instituto Gamaleya:

  • Sputnik Light como um reforço aumenta significativamente a atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron 2-3 meses após a revacinação. A atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron 2-3 meses após um reforço com a Sputnik Light neste estudo preliminar de laboratório é maior do que o VNA contra o vírus do tipo selvagem 6 meses após a vacinação com a Sputnik V. Com base nesses dados, a eficácia esperada da Sputnik V com o reforço da Sputnik Light contra a infecção por Ômicron pode ser superior a 80%, já que a Sputnik V mostrou eficácia de mais de 80% contra o vírus do tipo selvagem 6 meses após a vacinação.
  • 100% dos indivíduos revacinados com Sputnik Light como um reforço desenvolveram anticorpos neutralizantes contra a Ômicron e demonstraram seu alto nível 2-3 meses após a revacinação.
  • Espera-se que a Sputnik Light forneça forte proteção contra infecção, doença grave e hospitalização por Ômicron.
  • O reforço com a Sputnik Light é recomendado para fortalecer a eficácia das vacinas contra a Ômicron. O reforço heterólogo com a Sputnik Light é a solução para fortalecer e alongar a eficácia em declínio rápido de muitas vacinas, incluindo contra Ômicron, e estender o período de proteção do reforço.
  • A Sputnik V também induz uma resposta robusta de anticorpos neutralizantes à variante Ômicron, que é ainda mais reforçada pela revacinação com a Sputnik Light.
  • A Sputnik V provoca uma resposta forte e duradoura das células T, e como 80% dos epítopos na proteína spike não são afetados pelas mutações na variante Ômicron, espera-se que a Sputnik V forneça proteção duradoura contra doenças graves por Ômicron. A imunidade de células T de longa duração da Sputnik V contribui para 80% de eficácia contra a Delta nos meses 6-8, em comparação com a eficácia de menos de 29% demonstrada por certas vacinas de mRNA após 6 meses.

Na Argentina, uma combinação de Sputnik Light com outras vacinas demonstrou sua eficácia como um reforço universal induzindo anticorpos e resposta de células T mais fortes em comparação com um regime homólogo de duas doses. Uma combinação de Sputnik Light com as vacinas produzidas pela AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino, realizada em 5 províncias (Cidade e Província de Buenos Aires, bem como Córdoba, La Rioja e San Luis) demonstraram que a combinação de "coquetel de vacina" com a Sputnik Light forneceu maior titulação de anticorpos no 14º dia após a administração de uma segunda dose quando comparada aos regimes originais homogêneos (mesma vacina da primeira e segunda dose) de cada vacina.

Dados de eficácia da Sputnik Light:

  • A Sputnik Light provou ser segura e altamente efetiva de acordo com dados de vacinação do mundo real. Em particular, dados do Ministério da Saúde de Buenos Aires (Argentina) demonstraram efetividade da Sputnik Light entre 78,6 e 83,7% entre os idosos (mais de 40.000 pessoas de 60 a 79 anos), o que é maior do que o de muitas vacinas de duas doses.
  • Descobertas do Centro Gamaleya com base em dados coletados em Moscou demonstraram que a vacina Sputnik Light administrada de forma autônoma tem 70% de eficácia contra a infecção da variante Delta do coronavírus durante os três primeiros meses após a vacinação. A vacina é 75% efetiva entre os indivíduos com menos de 60 anos.
  • Sputnik Light e Sputnik V foram desenvolvidas com base em uma tecnologia segura e bem estudada ao longo de 30 anos e não foram associadas a raros efeitos colaterais graves como miocardite ou pericardite.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1698158/Russian_Direct_Invest_Fund_Logo.jpg

 

 

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

Cada vez mais países estão usando a Sputnik Light como uma vacina autônoma e como um reforço universal, inclusive contra a variante Omicron.

MOSCOU, 21 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, o fundo de riqueza da Rússia) anunciou hoje que 7 milhões de doses da Sputnik Light contra o coronavírus foram enviadas para a Venezuela, tornando-se a maior entrega global individual da vacina de dose única.

A demanda por Sputnik Light está aumentando à medida que mais países a usam como uma vacina autônoma e como um reforço universal para outras vacinas, inclusive contra a mais recente variante Ômicron do coronavírus.

Sputnik Light é baseada no sorotipo 26 do adenovírus humano (o primeiro componente da Sputnik V). Já foi registrada em mais de 20 países como uma vacina autônoma de dose única e como um reforço universal para outras vacinas (incluindo na Argentina, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Filipinas e San Marino).

Estudo preliminar recente anunciado pelo Instituto Gamaleya mostrou que a Sputnik Light como um reforço aumenta significativamente a atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron. De acordo com o Instituto Gamaleya:

  • Sputnik Light como um reforço aumenta significativamente a atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron 2-3 meses após a revacinação. A atividade de neutralização do vírus contra a Ômicron 2-3 meses após um reforço com a Sputnik Light neste estudo preliminar de laboratório é maior do que o VNA contra o vírus do tipo selvagem 6 meses após a vacinação com a Sputnik V. Com base nesses dados, a eficácia esperada da Sputnik V com o reforço da Sputnik Light contra a infecção por Ômicron pode ser superior a 80%, já que a Sputnik V mostrou eficácia de mais de 80% contra o vírus do tipo selvagem 6 meses após a vacinação.
  • 100% dos indivíduos revacinados com Sputnik Light como um reforço desenvolveram anticorpos neutralizantes contra a Ômicron e demonstraram seu alto nível 2-3 meses após a revacinação.
  • Espera-se que a Sputnik Light forneça forte proteção contra infecção, doença grave e hospitalização por Ômicron.
  • O reforço com a Sputnik Light é recomendado para fortalecer a eficácia das vacinas contra a Ômicron. O reforço heterólogo com a Sputnik Light é a solução para fortalecer e alongar a eficácia em declínio rápido de muitas vacinas, incluindo contra Ômicron, e estender o período de proteção do reforço.
  • A Sputnik V também induz uma resposta robusta de anticorpos neutralizantes à variante Ômicron, que é ainda mais reforçada pela revacinação com a Sputnik Light.
  • A Sputnik V provoca uma resposta forte e duradoura das células T, e como 80% dos epítopos na proteína spike não são afetados pelas mutações na variante Ômicron, espera-se que a Sputnik V forneça proteção duradoura contra doenças graves por Ômicron. A imunidade de células T de longa duração da Sputnik V contribui para 80% de eficácia contra a Delta nos meses 6-8, em comparação com a eficácia de menos de 29% demonstrada por certas vacinas de mRNA após 6 meses.

Na Argentina, uma combinação de Sputnik Light com outras vacinas demonstrou sua eficácia como um reforço universal induzindo anticorpos e resposta de células T mais fortes em comparação com um regime homólogo de duas doses. Uma combinação de Sputnik Light com as vacinas produzidas pela AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino, realizada em 5 províncias (Cidade e Província de Buenos Aires, bem como Córdoba, La Rioja e San Luis) demonstraram que a combinação de "coquetel de vacina" com a Sputnik Light forneceu maior titulação de anticorpos no 14º dia após a administração de uma segunda dose quando comparada aos regimes originais homogêneos (mesma vacina da primeira e segunda dose) de cada vacina.

Dados de eficácia da Sputnik Light:

  • A Sputnik Light provou ser segura e altamente efetiva de acordo com dados de vacinação do mundo real. Em particular, dados do Ministério da Saúde de Buenos Aires (Argentina) demonstraram efetividade da Sputnik Light entre 78,6 e 83,7% entre os idosos (mais de 40.000 pessoas de 60 a 79 anos), o que é maior do que o de muitas vacinas de duas doses.
  • Descobertas do Centro Gamaleya com base em dados coletados em Moscou demonstraram que a vacina Sputnik Light administrada de forma autônoma tem 70% de eficácia contra a infecção da variante Delta do coronavírus durante os três primeiros meses após a vacinação. A vacina é 75% efetiva entre os indivíduos com menos de 60 anos.
  • Sputnik Light e Sputnik V foram desenvolvidas com base em uma tecnologia segura e bem estudada ao longo de 30 anos e não foram associadas a raros efeitos colaterais graves como miocardite ou pericardite.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1698158/Russian_Direct_Invest_Fund_Logo.jpg

 

 

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

Você acabou de ler:

Venezuela recebeu 7 milhões de doses da Sputnik Light, na maior entrega global da vacina russa de dose única

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/venezuela-recebeu-7-milhoes-de-doses-da-sputnik-light-na-maior-entrega-global-da-vacina-russa-de-dose-unica/