Xinhua Silk Road: fábrica da GCL-SI com sede em Hefei iniciará produção em setembro com perspectiva promissora de mercado

SUZHOU, China, 31 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A GCL System Integration (GCL-SI), empresa fotovoltaica líder na China, deve iniciar a operação de sua fábrica em Hefei, capital da província de Anhui, no leste da China, em setembro deste ano, de acordo com uma recente conferência on-line sobre seu desempenho em 2020.

A construção da fábrica começou em dezembro de 2020, com capacidade de produção projetada de 60 GW anualmente. Ela se concentra na produção de módulos de alta eficiência de 210 mm e também é capaz de fabricar 182 mm para atender à demanda do mercado.

Enquanto isso, outro projeto da empresa, também com sede em Hefei, está fazendo progressos constantes, simultaneamente, com uma produção anual de módulos shingled de 2,5 GW.

A estratégia da GCL-SI acompanha os esforços dos governos para enfrentar as questões de mudança climática, uma vez que a China se empenha para atingir o pico das emissões de dióxido de carbono até 2030 e atingir a neutralidade de carbono até 2060, implicando a enorme demanda por energia limpa e na perspectiva promissora no mercado fotovoltaico.

Devido à pandemia mundial, houve um aumento no custo de logística e no preço da matéria-prima desde o ano passado, o que resultou no declínio das exportações de módulos fotovoltaicos. No entanto, a demanda pelos produtos ainda está crescendo na Europa e nos Estados Unidos, de acordo com Thomas Kun Zhang, CEO da GCL-SI.

Zhang acrescentou que, além de sua presença em mercados da Europa e dos Estados Unidos, a empresa também se empenhará para promover seu sistema e serviços integrados na região da Ásia-Pacífico, na América Latina e em outras regiões emergentes.

Nestas circunstâncias, a empresa está se esforçando para desenvolver seus negócios de células fotovoltaicas com preparação para a produção que está localizada na cidade de Leshan, na província de Sichuan, sudoeste da China. A base de produção fabricará principalmente a célula de alta eficiência mais avançada, como PERC, Topcon e HJT.

De acordo com a empresa na conferência, a base de produção cooperará com outras empresas para construir um centro avançado de P&D de células laminadas à base de heterojunção e perovskita.

Em relação a seu desenvolvimento futuro, a empresa disse que fortaleceria suas estratégias de vendas exclusivas e aprimoraria os serviços entre a empresa e os consumidores (B2C) e o negócio de integração de sistemas fotovoltaicos para resistir às flutuações no setor de energia fotovoltaica.

A empresa ingressará no setor de semicondutores e desenvolverá projetos de wafer renovável para ampliar a cadeia do setor de silício e se esforçará para se transformar em uma empresa estratégica secundária para melhorar a competitividade central.

Link original: https://en.imsilkroad.com/p/321813.html

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1522014/GCL.jpg

 

 

FONTE Xinhua Silk Road

SUZHOU, China, 31 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A GCL System Integration (GCL-SI), empresa fotovoltaica líder na China, deve iniciar a operação de sua fábrica em Hefei, capital da província de Anhui, no leste da China, em setembro deste ano, de acordo com uma recente conferência on-line sobre seu desempenho em 2020.

A construção da fábrica começou em dezembro de 2020, com capacidade de produção projetada de 60 GW anualmente. Ela se concentra na produção de módulos de alta eficiência de 210 mm e também é capaz de fabricar 182 mm para atender à demanda do mercado.

Enquanto isso, outro projeto da empresa, também com sede em Hefei, está fazendo progressos constantes, simultaneamente, com uma produção anual de módulos shingled de 2,5 GW.

A estratégia da GCL-SI acompanha os esforços dos governos para enfrentar as questões de mudança climática, uma vez que a China se empenha para atingir o pico das emissões de dióxido de carbono até 2030 e atingir a neutralidade de carbono até 2060, implicando a enorme demanda por energia limpa e na perspectiva promissora no mercado fotovoltaico.

Devido à pandemia mundial, houve um aumento no custo de logística e no preço da matéria-prima desde o ano passado, o que resultou no declínio das exportações de módulos fotovoltaicos. No entanto, a demanda pelos produtos ainda está crescendo na Europa e nos Estados Unidos, de acordo com Thomas Kun Zhang, CEO da GCL-SI.

Zhang acrescentou que, além de sua presença em mercados da Europa e dos Estados Unidos, a empresa também se empenhará para promover seu sistema e serviços integrados na região da Ásia-Pacífico, na América Latina e em outras regiões emergentes.

Nestas circunstâncias, a empresa está se esforçando para desenvolver seus negócios de células fotovoltaicas com preparação para a produção que está localizada na cidade de Leshan, na província de Sichuan, sudoeste da China. A base de produção fabricará principalmente a célula de alta eficiência mais avançada, como PERC, Topcon e HJT.

De acordo com a empresa na conferência, a base de produção cooperará com outras empresas para construir um centro avançado de P&D de células laminadas à base de heterojunção e perovskita.

Em relação a seu desenvolvimento futuro, a empresa disse que fortaleceria suas estratégias de vendas exclusivas e aprimoraria os serviços entre a empresa e os consumidores (B2C) e o negócio de integração de sistemas fotovoltaicos para resistir às flutuações no setor de energia fotovoltaica.

A empresa ingressará no setor de semicondutores e desenvolverá projetos de wafer renovável para ampliar a cadeia do setor de silício e se esforçará para se transformar em uma empresa estratégica secundária para melhorar a competitividade central.

Link original: https://en.imsilkroad.com/p/321813.html

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1522014/GCL.jpg

 

 

FONTE Xinhua Silk Road

Você acabou de ler:

Xinhua Silk Road: fábrica da GCL-SI com sede em Hefei iniciará produção em setembro com perspectiva promissora de mercado

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/xinhua-silk-road-fabrica-da-gcl-si-com-sede-em-hefei-iniciara-producao-em-setembro-com-perspectiva-promissora-de-mercado/