Xinhua Silk Road: Guilin, no sul da China, organiza eventos para celebrar Dia do Patrimônio Cultural e Natural

PEQUIM, 28 de junho de 2020 /PRNewswire/ -- Guilin, uma das principais localidades turísticas da China, organizou recentemente uma série de eventos para celebrar o Dia do Patrimônio Cultural e Natural, que cai em 13 de junho neste ano.

Em particular, foi realizado um grande fórum em Guilin para compartilhar casos de destaque em todo o país, mostrando como a proteção do patrimônio cultural pode impulsionar o turismo local e ajudar na luta contra a pobreza.

Durante os eventos, a Cidade dos Príncipes de Jinjiang impressionou os participantes, pois está bem protegida.

A Cidades dos Príncipes de Jinjiang, originalmente construída em 1372, cobre uma área de aproximadamente 200.000 metros quadrados. Ela foi a residência dos príncipes na dinastia Ming (1368-1644). No total, 14 príncipes da dinastia Ming viveram nela.

"A fim de trazer de volta à vida a Cidade dos Príncipes de Jingjiang, Guilin realizou limpeza e escavação arqueológicas e remediação ambiental em 11 tumbas de príncipes", afirmou uma autoridade do governo local. "Todos os edifícios ilegais construídos contra a muralha da cidade foram demolidos, de modo a expor a antiga muralha da cidade."

Além dos esforços do governo para proteger as relíquias naturais e culturais, indivíduos também estão se unindo à campanha de proteção do patrimônio cultural.

Durante os eventos, também foi realizada uma cerimônia de premiação para recompensar pessoas por contribuições para a proteção do patrimônio cultural.

Tang Yijin, um morador de Guilin de 76 anos, não poupou esforços para proteger relíquias culturais durante muitos anos. Em 2009, ele adquiriu um grupo de antigos prédios residenciais com características dos edifícios tradicionais do norte de Guangxi e os transferiu de lugar, evitando a demolição deles devido à expansão da estrada de ferro.

"Esta honra é uma recompensa e um estímulo, e continuarei trabalhando pela causa da proteção de relíquias culturais e do patrimônio como sempre no futuro", observou com animação ao receber o prêmio.

Durante os eventos, foi inaugurado um salão de experiências intangíveis de patrimônio cultural em Guilin, com foco na ópera e nas artes locais.

Nos últimos anos, a região autônoma de Guangxi Zhuang, no sul da China, tem ampliado continuamente a proteção e o investimento no património cultural. 

Desde 2018, Guangxi vem iniciando a construção de museus especiais. O número de museus na região chegou a 252, com quase 20 milhões de visitantes por ano, segundo uma autoridade do Departamento de Cultura e Turismo da região. (Editado por Hu Pingchao com Xinhua Silk Road, hupingchao@xinhua.org)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1197394/Cultural_and_Natural_Heritage_Day.jpg

 

FONTE Xinhua Silk Road

PEQUIM, 28 de junho de 2020 /PRNewswire/ -- Guilin, uma das principais localidades turísticas da China, organizou recentemente uma série de eventos para celebrar o Dia do Patrimônio Cultural e Natural, que cai em 13 de junho neste ano.

Em particular, foi realizado um grande fórum em Guilin para compartilhar casos de destaque em todo o país, mostrando como a proteção do patrimônio cultural pode impulsionar o turismo local e ajudar na luta contra a pobreza.

Durante os eventos, a Cidade dos Príncipes de Jinjiang impressionou os participantes, pois está bem protegida.

A Cidades dos Príncipes de Jinjiang, originalmente construída em 1372, cobre uma área de aproximadamente 200.000 metros quadrados. Ela foi a residência dos príncipes na dinastia Ming (1368-1644). No total, 14 príncipes da dinastia Ming viveram nela.

"A fim de trazer de volta à vida a Cidade dos Príncipes de Jingjiang, Guilin realizou limpeza e escavação arqueológicas e remediação ambiental em 11 tumbas de príncipes", afirmou uma autoridade do governo local. "Todos os edifícios ilegais construídos contra a muralha da cidade foram demolidos, de modo a expor a antiga muralha da cidade."

Além dos esforços do governo para proteger as relíquias naturais e culturais, indivíduos também estão se unindo à campanha de proteção do patrimônio cultural.

Durante os eventos, também foi realizada uma cerimônia de premiação para recompensar pessoas por contribuições para a proteção do patrimônio cultural.

Tang Yijin, um morador de Guilin de 76 anos, não poupou esforços para proteger relíquias culturais durante muitos anos. Em 2009, ele adquiriu um grupo de antigos prédios residenciais com características dos edifícios tradicionais do norte de Guangxi e os transferiu de lugar, evitando a demolição deles devido à expansão da estrada de ferro.

"Esta honra é uma recompensa e um estímulo, e continuarei trabalhando pela causa da proteção de relíquias culturais e do patrimônio como sempre no futuro", observou com animação ao receber o prêmio.

Durante os eventos, foi inaugurado um salão de experiências intangíveis de patrimônio cultural em Guilin, com foco na ópera e nas artes locais.

Nos últimos anos, a região autônoma de Guangxi Zhuang, no sul da China, tem ampliado continuamente a proteção e o investimento no património cultural. 

Desde 2018, Guangxi vem iniciando a construção de museus especiais. O número de museus na região chegou a 252, com quase 20 milhões de visitantes por ano, segundo uma autoridade do Departamento de Cultura e Turismo da região. (Editado por Hu Pingchao com Xinhua Silk Road, hupingchao@xinhua.org)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1197394/Cultural_and_Natural_Heritage_Day.jpg

 

FONTE Xinhua Silk Road

Você acabou de ler:

Xinhua Silk Road: Guilin, no sul da China, organiza eventos para celebrar Dia do Patrimônio Cultural e Natural

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/xinhua-silk-road-guilin-no-sul-da-china-organiza-eventos-para-celebrar-dia-do-patrimonio-cultural-e-natural/