XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana reflete sobre guerra em tempos de paz

RIO DE JANEIRO, 13 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- A XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana realiza edição virtual e gratuita dias 16 e 17 de setembro. Especialistas europeus e latino-americanos reforçam o diálogo entre os continentes. A iniciativa é da Fundação Konrad Adenauer, do Centro Brasileiro de Relações Internacionais e da Delegação da União Europeia no Brasil. Haverá tradução simultânea em português, espanhol, inglês, alemão e em LIBRAS. Inscrições nos sites da KAS-Brasil e do CEBRI.

Os convidados debaterão "Ausência de guerras significa paz? Estratégias de segurança internacional em uma nova ordem geopolítica mundial". Dia 16, às 10h, discursam Annegret, Kramp-Karrenbauer, ministra da Defesa da Alemanha; Javier Garcia Duchini, ministro da Defesa do Uruguai; Stefano Sannino, secretário-geral do Serviço Europeu para a Ação Externa e o contra-almirante Guilherme Mattos de Abreu, representando o Ministério da Defesa do Brasil. Na mediação estará Henning Speck, assessor de Política Externa e Segurança do CDU/CSU no Bundestag.

Às 14h, a mesa "O nexo civil-militar: gestão global de risco e o papel das Forças Armadas" discutirá o papel das Forças Armadas. Participam: Thomas Silberhorn, vice-ministro no Ministério da Defesa da Alemanha; Giovanni Manione, general de divisão e vice-diretor do Estado Maior da União Europeia; Luis Mauricio Ospina Gutiérrez, general de divisão e diretor da Academia Militar da Colômbia; Danielle Jacon Ayres Pinto, vice-presidente da ABED. Moderadora: Monica Hirst, professora da UERJ e da Universidad Torcuato di Tella.

Dia 17, às 10h, "Superando a insegurança: multilateralismo e o papel de alianças transnacionais de segurança" aborda a cooperação internacional nos setores de Segurança e Defesa, com Joanneke Balfoort, diretora de Políticas de Segurança e Defesa da União Europeia; Cristián Castaño Contreras, diretor-geral do Centro de Estudos Estratégicos e de Governo do México; Ronaldo Carmona, professor da Escola Superior de Guerra e senior fellow do CEBRI. Moderadora: Daniela Braun, analista de política externa e segurança da Konrad Adenauer Stiftung.

Já, às 14h, em "Mudando o jogo: respostas cibernéticas a situações de crise" a discussão recai sobre ameaças à segurança global. Debatem Michael Karnitschnig, diretor de Relações Internacionais do Secretariado Geral da Comissão Europeia; Kaan Sahin, assessor estratégico do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha; Carolina Sampó, pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica da Argentina; Jeimy J. Cano, professor da Escuela Superior de Guerra da Colômbia. Moderador: André Clark, General Manager da Siemens Energy Brazil e Conselheiro do CEBRI.

FONTE XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana

RIO DE JANEIRO, 13 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- A XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana realiza edição virtual e gratuita dias 16 e 17 de setembro. Especialistas europeus e latino-americanos reforçam o diálogo entre os continentes. A iniciativa é da Fundação Konrad Adenauer, do Centro Brasileiro de Relações Internacionais e da Delegação da União Europeia no Brasil. Haverá tradução simultânea em português, espanhol, inglês, alemão e em LIBRAS. Inscrições nos sites da KAS-Brasil e do CEBRI.

Os convidados debaterão "Ausência de guerras significa paz? Estratégias de segurança internacional em uma nova ordem geopolítica mundial". Dia 16, às 10h, discursam Annegret, Kramp-Karrenbauer, ministra da Defesa da Alemanha; Javier Garcia Duchini, ministro da Defesa do Uruguai; Stefano Sannino, secretário-geral do Serviço Europeu para a Ação Externa e o contra-almirante Guilherme Mattos de Abreu, representando o Ministério da Defesa do Brasil. Na mediação estará Henning Speck, assessor de Política Externa e Segurança do CDU/CSU no Bundestag.

Às 14h, a mesa "O nexo civil-militar: gestão global de risco e o papel das Forças Armadas" discutirá o papel das Forças Armadas. Participam: Thomas Silberhorn, vice-ministro no Ministério da Defesa da Alemanha; Giovanni Manione, general de divisão e vice-diretor do Estado Maior da União Europeia; Luis Mauricio Ospina Gutiérrez, general de divisão e diretor da Academia Militar da Colômbia; Danielle Jacon Ayres Pinto, vice-presidente da ABED. Moderadora: Monica Hirst, professora da UERJ e da Universidad Torcuato di Tella.

Dia 17, às 10h, "Superando a insegurança: multilateralismo e o papel de alianças transnacionais de segurança" aborda a cooperação internacional nos setores de Segurança e Defesa, com Joanneke Balfoort, diretora de Políticas de Segurança e Defesa da União Europeia; Cristián Castaño Contreras, diretor-geral do Centro de Estudos Estratégicos e de Governo do México; Ronaldo Carmona, professor da Escola Superior de Guerra e senior fellow do CEBRI. Moderadora: Daniela Braun, analista de política externa e segurança da Konrad Adenauer Stiftung.

Já, às 14h, em "Mudando o jogo: respostas cibernéticas a situações de crise" a discussão recai sobre ameaças à segurança global. Debatem Michael Karnitschnig, diretor de Relações Internacionais do Secretariado Geral da Comissão Europeia; Kaan Sahin, assessor estratégico do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha; Carolina Sampó, pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica da Argentina; Jeimy J. Cano, professor da Escuela Superior de Guerra da Colômbia. Moderador: André Clark, General Manager da Siemens Energy Brazil e Conselheiro do CEBRI.

FONTE XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana

Você acabou de ler:

XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana reflete sobre guerra em tempos de paz

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/xviii-conferencia-de-seguranca-internacional-do-forte-de-copacabana-reflete-sobre-guerra-em-tempos-de-paz/