Zetrasoft reforça compliance digital e segurança da informação

Lei Geral de Proteção de Dados exige que empresas brasileiras se adaptem às novas regras de gestão da informação até 2020

BELO HORIZONTE, Brasil, 29 de março de 2019 /PRNewswire/ -- Em agosto do ano passado, foi sancionada a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD), Lei 13.709/2018, que entra em vigor em 2020 e estabelecerá princípios que regem o tratamento de dados dos consumidores. Diante deste cenário, a Zetrasoft, fintech focada no bem-estar financeiro de trabalhadores, está um passo à frente. O motivo é o fato de a empresa já atuar alinhada ao GDPR (General Data Protection Regulation), regulamentação que protege os dados europeus e afeta as organizações brasileiras que prestam serviços à região.

Atualmente, a GDPR é a legislação mais significativa no quesito proteção de dados e foi inspiração para o desenvolvimento da regulamentação brasileira. Empresas nacionais que já oferecem serviços para a União Europeia precisam, obrigatoriamente, atender a estas regras, e já estão mais bem-preparadas para trabalhar seguindo a nova legislação brasileira. É o caso da Zetrasoft, que investe em compliance digital e leva o conceito do consignado ao mundo por meio do modelo spin off, com atuação em países europeus, como Portugal, Itália, Reino Unido e Espanha.

Além de já atender ao GDPR, a fintech possui, desde 2013, a certificação internacional ISO 27001, que garante a segurança da informação dos servidores e empregados de uma organização no eConsig – plataforma digital para gestão de consignados, já utilizada por órgãos como Marinha do Brasil, Aeronáutica, Tribunal de Contas da União (TCU), Supremo Tribunal Federal (STF), além de empresas como Nestlé e Coca-Cola. A Zetra entende a importância da privacidade dos dados e, por isso, desenvolveu controles que evitam o acesso indevido à informação, além de auditoria, monitoramento proativo dos dados, entre outros procedimentos.

A nova lei brasileira prevê medidas que modificarão os procedimentos e sistemas das organizações. O consumidor terá o direito, por exemplo, a uma consulta facilitada aos seus dados e a saber quem os processa. Também poderá solicitar a eliminação de seus dados pessoais.

Samy Moustapha, diretor de Governança, Risco e Compliance da Zetra, destaca a importância desta medida. "Entendemos que a empresa tem o acesso à informação, mas isso não dá a ela o direito de usar esse dado se o cliente não permitir. A Zetra é extremamente preocupada com a segurança da informação, por isso, somos referência no mercado brasileiro", avalia.

Telefone: 55 31 9 8316-7560

E-mail: fabio.augusto@zetrasoft.com.br  

FONTE Zetrasoft

Lei Geral de Proteção de Dados exige que empresas brasileiras se adaptem às novas regras de gestão da informação até 2020

BELO HORIZONTE, Brasil, 29 de março de 2019 /PRNewswire/ -- Em agosto do ano passado, foi sancionada a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD), Lei 13.709/2018, que entra em vigor em 2020 e estabelecerá princípios que regem o tratamento de dados dos consumidores. Diante deste cenário, a Zetrasoft, fintech focada no bem-estar financeiro de trabalhadores, está um passo à frente. O motivo é o fato de a empresa já atuar alinhada ao GDPR (General Data Protection Regulation), regulamentação que protege os dados europeus e afeta as organizações brasileiras que prestam serviços à região.

Atualmente, a GDPR é a legislação mais significativa no quesito proteção de dados e foi inspiração para o desenvolvimento da regulamentação brasileira. Empresas nacionais que já oferecem serviços para a União Europeia precisam, obrigatoriamente, atender a estas regras, e já estão mais bem-preparadas para trabalhar seguindo a nova legislação brasileira. É o caso da Zetrasoft, que investe em compliance digital e leva o conceito do consignado ao mundo por meio do modelo spin off, com atuação em países europeus, como Portugal, Itália, Reino Unido e Espanha.

Além de já atender ao GDPR, a fintech possui, desde 2013, a certificação internacional ISO 27001, que garante a segurança da informação dos servidores e empregados de uma organização no eConsig – plataforma digital para gestão de consignados, já utilizada por órgãos como Marinha do Brasil, Aeronáutica, Tribunal de Contas da União (TCU), Supremo Tribunal Federal (STF), além de empresas como Nestlé e Coca-Cola. A Zetra entende a importância da privacidade dos dados e, por isso, desenvolveu controles que evitam o acesso indevido à informação, além de auditoria, monitoramento proativo dos dados, entre outros procedimentos.

A nova lei brasileira prevê medidas que modificarão os procedimentos e sistemas das organizações. O consumidor terá o direito, por exemplo, a uma consulta facilitada aos seus dados e a saber quem os processa. Também poderá solicitar a eliminação de seus dados pessoais.

Samy Moustapha, diretor de Governança, Risco e Compliance da Zetra, destaca a importância desta medida. "Entendemos que a empresa tem o acesso à informação, mas isso não dá a ela o direito de usar esse dado se o cliente não permitir. A Zetra é extremamente preocupada com a segurança da informação, por isso, somos referência no mercado brasileiro", avalia.

Telefone: 55 31 9 8316-7560

E-mail: fabio.augusto@zetrasoft.com.br  

FONTE Zetrasoft

Você acabou de ler:

Zetrasoft reforça compliance digital e segurança da informação

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/zetrasoft-reforca-compliance-digital-e-seguranca-da-informacao/